Open top menu
“Se Bolsonaro sofrer impeachment, será por causa da pandemia”, afirma diretor da Eurasia Group

“Se Bolsonaro sofrer impeachment, será por causa da pandemia”, afirma diretor da Eurasia Group

“Se Bolsonaro sofrer impeachment, será por causa da pandemia”, afirma diretor da Eurasia Group

Para a consultoria, o comportamento do presidente em relação ao coronavírus é mais perigoso para o seu mandato do que as investigações envolvendo sua família

A consultoria Eurasia Group, especialista em análises de risco, considera que o presidente Jair Bolsonaro possui um risco maior de sofrer impeachment por conta da pandemia do coronavírus do que por conta dos escândalos políticos envolvendo sua família.

De acordo com a empresa, há 25% de chance do ex-capitão ser destituído do cargo, apesar de já colecionar 30 pedidos de impeachment na Câmara dos Deputados.

“Considerando sua base de apoiadores muito leal, é pouco provável que as taxas de aprovação de Bolsonaro caiam substancialmente a níveis perigosos para o presidente”, prevê a Eurasia.

“A pandemia é a grande variável. Se o presidente sofrer um impeachment, será por causa disso”, afirma Christopher Garman, diretor gerente para as Américas do Eurasia Group, em entrevista à BBC News Brasil.

“É claro que as denúncias contra o presidente, a família, os filhos, isso pode dar uma base legal para uma moção de impeachment, o fato de ele tentar interferir nas investigações. (Mas) acho que é fácil a base bolsonarista criar uma narrativa que possa proteger o presidente nessa linha. Agora se você tem um colapso no sistema público de saúde nas grandes capitais…isso é uma coisa que pode levar a um colapso maior na aprovação dele”, continua.(Fórum)

(Foto: Carolina Antunes/PR)

<