Open top menu
Procuradoria de Contas pede ao TCU que afaste Wajngarten por ocultação de gastos

Procuradoria de Contas pede ao TCU que afaste Wajngarten por ocultação de gastos

Procuradoria de Contas pede ao TCU que afaste Wajngarten por ocultação de gastos

O subprocurador-geral Lucas Furtado pediu ao Tribunal de Contas da União (TCU), nesta quinta-feira, 16, o afastamento do chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), Fábio Wajngarten.

O pedido enviado ao presidente do TCU, José Mucio Monteiro, foi baseado em uma reportagem publicada pelo jornal O Globo informando que a Secom vem descumprindo determinação da Controladoria-Geral da União (CGU) e mantendo em segredo dados sobre gastos com publicidade na internet.

Na representação, o subprocurador pede o afastamento temporário de Wajngarten até que os fatos sejam apurados – de modo a evitar que o chefe da Secom ‘retarde ou dificulte’ a investigação.

No documento, o subprocurador destaca que ainda que a ocultação dos dados públicos ‘em frontal desrespeito ao princípio da publicidade na Administração Pública’ representa ‘flagrante descumprimento’ da lei por parte da Secom e de Wajngarten.

O chefe da Comunicação do governo federal nega omissão de informações. No Twitter, ele disse que ‘a Secom não descumpriu a determinação da Controladoria Geral da União, que ainda não se manifestou neste caso específico’. Wajngarten também voltou a dizer que a Secretaria de Comunicação da Presidência não decide sobre a contratação direta de sites e blogs. “A Secom, por meio de uma agência de publicidade, contrata a plataforma Google Ads, que apresenta os anúncios ao público definido na campanha e cobra cada vez que ele clica na peça digital”, disse.(IstoÉ)

Estadão Conteúdo

<