Open top menu
Polícia Federal aponta petroleiro grego como culpado por óleo em praias do Nordeste

Polícia Federal aponta petroleiro grego como culpado por óleo em praias do Nordeste

Polícia Federal aponta petroleiro grego como culpado por óleo em praias do Nordeste

Polícia Federal aponta petroleiro grego como culpado por óleo no litoral nordestino após imagens de satélite mostrarem mancha no Atlântico em data que navio passou na região.

Investigação da Polícia Federal, deflagrada nesta sexta (1°), concluiu que o óleo presente no litoral nordestino foi fruto de um vazamento que ocorreu a partir de um navio de bandeira grega ainda no final de julho.

Usando imagens via satélite, os investigadores descobriram uma mancha inicial de petróleo localizada a cerca de 700 metros do litoral brasileiro. As imagens tinham sido feitas ainda em 29 de julho.

Na data, como publicou a revista Veja, o único petroleiro que transitava pelo local era o de bandeira grega.

Conforme informou a Marinha do Brasil, a embarcação já foi submetida a inspeções nos EUA que comprovaram “incorreções de procedimentos operacionais no sistema de separação de água e óleo para descarga no mar”.

Ainda segundo a revista, foram expedidos pelo menos dois mandados de busca e apreensão a escritórios de outras empresas ligadas à operadora do navio no Brasil.

Neste momento, as investigações buscam mais dados sobre o navio e sua tripulação.

“Há fortes indícios de que a empresa, o comandante e a tripulação do navio deixaram de comunicar às autoridades competentes acerca do vazamento/lançamento de petróleo cru no oceano Atlântico”, afirmaram Cibele Benevides e Victor Mariz, ambos procuradores da República no Rio Grande do Norte.

De acordo com a Polícia Federal, o navio teria passado pelo Atlântico Sul logo após parada na Venezuela em 15 de julho.(Sputnik Brasil)

Foto: Redes Sociais

<