Open top menu
‘No Brasil, é o vírus que está no controle até agora’, diz diretor de emergências da OMS

‘No Brasil, é o vírus que está no controle até agora’, diz diretor de emergências da OMS

‘No Brasil, é o vírus que está no controle até agora’, diz diretor de emergências da OMS

Para Michael Ryan, curva da pandemia de coronavírus no país não está mais em subida exponencial, mas ainda não há queda sistemática por falta de medidas efetivas

O diretor do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou nesta sexta-feira (17) que vários países ainda não conseguiram controlar a pandemia de coronavírus, incluindo o Brasil.

“Até agora, é o vírus que está no comando, que está ditando as regras. Nós é que precisamos ditar as regras em relação ao vírus”, afirmou Ryan.

O diretor explicou que os números no Brasil indicam uma estabilização da pandemia, sem crescimento exponencial de novos casos e mortes. No entanto, também não há uma redução sistemática e o patamar atingido é elevado: entre 40 mil e 45 mil casos e 1.300 mortes por dia.

“O platô foi atingido, mas os casos e mortes continuam a acontecer. E não há maneira de garantir que a queda vai ocorrer por si”, disse.

Ryan ressaltou que o platô, esse ponto da curva da doença em que há estabilidade de casos e mortes, é uma oportunidade para suprimir a transmissão e levar a curva para baixo. “Para isso, são necessárias ações coordenadas, aplicadas de forma sustentada”.

A taxa de transmissão no país chegou a ser maior que de 2, o que significa que, em média, uma pessoa infectada transmitia a doença para quase três. Atualmente, esse índice está entre 0,5 a 1,5, a depender do estado.(Fórum)

Michael Ryan – Foto: Reprodução/Periscope

<