Open top menu
MINISTROS JÁ ADMITEM NEGOCIAÇÃO COM MILITARES PARA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

MINISTROS JÁ ADMITEM NEGOCIAÇÃO COM MILITARES PARA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Os ministros do Palácio do Planalto já admitem a necessidade de negociação para discutir alguma contribuição dos militares na reforma da Previdência. Um dos mais próximos auxiliares do presidente Jair Bolsonaro disse haver “um consenso” de que a categoria é diferente, mas que “algumas coisas serão negociadas”. “Todo mundo terá de contribuir”, diz o ministro. A informação é do Blog de Andréia Sadi.

Os militares alegam não haver previsão de uma Previdência para a categoria na Constituição, mas um regime de proteção social. Também argumentam que não recebem Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), hora extra e, mesmo passando para a reserva, ficam à disposição de um eventual convocação.

Na última quarta-feira (9), o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou que as “peculiaridades” da carreira de militar fundamentam a “necessidade de um regime diferenciado” de previdência para a categoria.(247).

Saiba mais: https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2019/01/11/no-planalto-militares-ja-admitem-negociacao-para-categoria-na-reforma-da-previdencia.ghtml