Open top menu
Jornalista israelense denuncia que explosão em Beirute foi causada por ataque à míssil de Israel

Jornalista israelense denuncia que explosão em Beirute foi causada por ataque à míssil de Israel

Jornalista israelense denuncia que explosão em Beirute foi causada por ataque à míssil de Israel

Richard Silverstein alega que a intenção de Israel foi atacar um depósito de armas do Hezbollah na capital libanesa. “Eles não sabiam (ou se sabiam, não se importavam) que havia toneladas de nitrato de amônio no local”, diz

O jornalista isralense Richard Silverstein, autor do blog Tikun Olam, dedicado desde 2003 à cobertura do conflito árabe-israelense, publicou uma reportagem na terça-feira (4) afirmando que Israel foi o responsável pela explosão que matou mais de 150 pessoas em Beirute, no Líbano.

De acordo com o jornalista, que também publica textos no jornal britânico The Guardian, a intenção de Israel seria atacar um depósito de armas do Hezbollah no porto de Beirute, porém, segundo Silverstein, “eles não sabiam (ou se sabiam, não se importavam) que havia 2.700 toneladas de nitrato de amônio armazenadas em um armazém ao lado”. A informação parte de uma fonte israelense confidencial.

“Embora Israel tenha atacado regularmente o Hezbollah e os depósitos e comboios de armas iranianos na Síria, raramente realiza tais ataques descarados no Líbano. Esse ataque na capital do país marca uma escalada ainda maior. A pura imprudência dessa operação é surpreendente”, diz o jornalista.

A reportagem de Silverstein foi compartilhada nas redes sociais pelo historiador israelense Ilan Pappe, que escreveu: “Alguém sabe mais alguma coisa sobre isso? Richard é um cara sério e não se apressaria em publicar notícias falsas”.

De acordo com Reginaldo Nasser, professor de Relações Internacionais da PUC-SP, Pappe é um dos mais importantes historiadores a respeito das relações entre Israel e Palestina.

“Judeu, filho de sobreviventes do holocausto nazista, cidadão israelense, ex-professor na Universidade de Haifa e atualmente professor na Universidade de Exeter, Inglaterra. Teve seu livro ‘A limpeza Étnica da Palestina’ (Editora Sundermann) traduzido aqui no Brasil”, afirmou o professor, em entrevista à Fórum.

Analista da CIA

Em outra reportagem, desta vez publicada na quinta-feira (6), Silverstein compartilha o trecho de uma entrevista à CNN de um ex-analista da CIA, agência de inteligência norte-americana, sobre a explosão em Beirute.

Na entrevista, Robert Baer, especialista em Oriente Médio, diz que analisou atentamente o vídeo da explosão e que foram “munições” que causaram a explosão no porto da capital libanesa.

Foi claramente um explosivo militar”, disse o analista. “Não era fertilizante como nitrato de amônio. Eu tenho certeza disso. Você olha para aquela bola laranja (de fogo) e é claramente um explosivo militar”, continua.

“Parece quase um acidente”, disse ele. “Foi incompetência, e talvez tenha sido corrupção, mas a questão é: Se foram explosivos militares, para quem eles foram ou por que foram armazenados lá?”, questiona.

Em outro trecho da entrevista, Baer diz que trabalha no Líbano há anos e que as autoridades do país não vão admitir que havia explosivos no local. “É uma coisa estúpida de se fazer”, finaliza.(Fórum)

Reprodução/Twitter/@Ferganyilmazz

<