Open top menu
IDOSA DE 102 ANOS VENCEU GRIPE ESPANHOLA, CÂNCER E COVID-19

IDOSA DE 102 ANOS VENCEU GRIPE ESPANHOLA, CÂNCER E COVID-19

IDOSA DE 102 ANOS VENCEU GRIPE ESPANHOLA, CÂNCER E COVID-19

A americana Mildred Geraldine Schappals teve febre alta e testou positivo para o coronavírus em um hospital de Nashua, New Hampshire, cidade onde mora

Uma norte-americana de 102 anos conseguiu vencer o vírus influenza, causador da gripe espanhola, em 1918. A aposentada também enfrentou o câncer por duas vezes e, em ambas, superou a doença. Mais recentemente, Mildred Geraldine Schappals teve febre alta, testou positivo para o novo coronavírus, mas já apresenta bom quadro de saúde.

Nascida em 18 de janeiro de 1918, em Worcester, Massachusetts, Schappals foi contaminada pelo influenza 11 meses depois. Na ocasião, a mãe e seu irmão mais velho também foram acometidos pela doença.

O estado da menina se agravou tanto que ela não chegava nem a se mexer, não sendo preciso segurá-la para trocar as fraldas. Os médicos temiam que ela e a mãe morressem, conforme a própria aposentada relatou para o jornal Washington Post.

Schappals, a mãe e o irmão sobreviveram à gripe espanhola. Na família, a história que passou a ser contada para as novas gerações foi de que o médico chorou porque os três foram seus únicos pacientes que venceram ao influenza.

“Eu realmente acho que ter a gripe de 1918 fortaleceu tudo em mim. Eu nunca tive resfriados ou doenças até ter câncer, e mesmo assim eu consegui. É isso ou a Mãe Natureza pensa que eu morri em 1918, então ela me ignora”, disse Schappals ao jornal.

Em maio deste ano, Schappals ficou doente por alguns dias, com febre alta. A aposentada procurou um hospital de Nashua, New Hampshire, cidade onde mora. Na unidade de saúde ela fez um teste para coronavírus. O exame deu positivo para Covid-19, mas quando saiu o resultado ela já se sentia melhor.

“Achei que isso provavelmente seria um pouco demais para alguém com 102 anos, e que isso provavelmente a levaria”, disse a filha da aposentada, a advogada Julia Schappals, de 68 anos. Mas a mulher centenária não apenas se recuperou como se sente bem. “Eu diria que ela é uma amazona!”, acrescentou a filha.

No fim dos anos 1980, Schappals foi diagnosticada com câncer de mama. Teve que passar por uma mastectomia e sessões de radioterapia. Ela venceu a doença, mas alguns anos depois, os médicos diagnosticaram um câncer de cólon. Depois de ser submetida a uma cirurgia, Schappals conseguiu se curar.

Ao Washington Post, Schappals atribuiu sua longevidade a um forte sistema imunológico, ao fato de evitar preocupações excessivas e incluiu o seu amor pelo vinho tinto. “Jesus não transformou água em vinho para eu olhá-lo”, brincou.

Schappals foi professora e diretora de escolas públicas. Ela se casou com Everett Schappals, que atuou na Marinha durante a Segunda Guerra Mundial, mas ficou viúva em 1983. O casal teve duas filhas, Julia e Jade. A aposentada também tem três netos e seis bisnetos.

(Com informações da revista Época)

Foto: Reprodução

<