Open top menu
Governo Trump reduz proteções para espécies ameaçadas

Governo Trump reduz proteções para espécies ameaçadas

Governo Trump reduz proteções para espécies ameaçadas

A administração Trump finalizou mudanças radicais na segunda-feira para o Endangered Species Act (Lei de Espécies em Extinção) que reduz as proteções para plantas e animais em risco e facilita a remoção de espécies.
Por Ben Geman e Marisa Fernandez, Axios*

Por que é importante: o marco da administração Nixon contribuiu para salvar a águia, o urso e o jacaré americano, de acordo com o New York Times . A administração Trump afirma que as mudanças ajudarão a reduzir a carga regulatória no Departamento do Interior.

Um esboço da nova regra lançada no ano passado adere amplamente às novas mudanças da administração, por AP . Esses incluem:

Enfraquecer as proteções e, possivelmente, remover os animais recém-considerados ameaçados.

Permitir que as autoridades federais considerem os custos econômicos da proteção de certas espécies pela primeira vez.

Permitir que as autoridades ignorem os impactos sobre espécies ameaçadas da mudança climática.

Os interesses envolvidos : companhias petrolíferas, promotores imobiliários, fazendeiros e outras indústrias há muito argumentam que a ESA cria barreiras para o desenvolvimento econômico e de recursos, mas os esforços liderados pelo Partido Republicano para alterar o estatuto subjacente anteriormente ficaram aquém do esperado.

O que eles estão dizendo: Uma série de grupos de lobby industriais e empresariais aplaudiram a decisão.

“As novas revisões da Lei de Espécies Ameaçadas atingem um equilíbrio apropriado entre a proteção das espécies e o desenvolvimento da terra e dos recursos naturais”.

– Christopher Guith, um alto funcionário da poderosa Câmara de Comércio dos EUA

Mas grupos ambientalistas disseram que as mudanças dificultarão a proteção de ursos polares, recifes de corais e outras espécies.

A regulamentação permitirá a construção de estradas, minas, oleodutos e “outros projetos industriais em áreas de habitats críticos que são essenciais para a sobrevivência das espécies ameaçadas”, grupos que incluem o Sierra Club, Earthjustice, Conselho de Defesa dos Recursos Naturais e outros. uma declaração conjunta.

O que vem a seguir: Grupos ambientalistas e procuradores-gerais democratas de vários estados devem entrar com ações judiciais para bloquear as mudanças.

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 14/08/2019

A águia-de-cabeça-branca (Haliaeetus leucocephalus), símbolo nacional dos EUA, é uma das espécies ameaçadas com a redução da proteção. Imagem: Wikipedia

<