Open top menu
Dos cortes de Bolsonaro no programa Minha Casa Minha Vida, 40% são no Nordeste

Dos cortes de Bolsonaro no programa Minha Casa Minha Vida, 40% são no Nordeste

Dos cortes de Bolsonaro no programa Minha Casa Minha Vida, 40% são no Nordeste

Outros 18% são no Norte. Essas regiões apresentam os piores índices de déficit habitacional do país
Com os cortes no Orçamento de 2021, definidos no Congresso em acordo com o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pelo menos 215,8 mil unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida – transformado em Casa Verde e Amarela na atual gestão federal – terão as obras paralisadas.
Deste total, 86,4 mil (o equivalente a cerca de 40% do total) estão no Nordeste, e 39,3 mil (18%), no Norte. Essas regiões apresentam os piores índices de déficit habitacional do país.
Os dados são do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), pasta responsável pelo programa, e foram levantados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic).
Após impasse com o Congresso Nacional, Bolsonaro vetou R$ 1,5 bilhão das despesas que estavam reservadas ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), ao sancionar o Orçamento de 2021. O Fundo financia as obras da faixa 1 – destinada a famílias de baixa renda, com vencimentos de até R$ 1,8 mil por mês – do Minha Casa Minha Vida.(Fórum)
Com informações do portal Metrópoles
Foto: Agência Brasil

<