Open top menu
Datafolha: 4 em 10 não conseguem citar medida positiva de Bolsonaro

Datafolha: 4 em 10 não conseguem citar medida positiva de Bolsonaro

Datafolha: 4 em 10 não conseguem citar medida positiva de Bolsonaro

De acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (22), para 40% dos brasileiros entrevistados o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não fez nada de muito positivo ou que mereça destaque em seus seis meses de governo.

Perguntados sem o questionário ter dado opção o que o presidente teria feito de melhor até então, 39% dos entrevistados responderam “nada”.

Esse percentual sobe para 45% entre mulheres e pessoas com apenas o ensino fundamental, para 46% entre negros, para 47% no Nordeste, para 52% entre adeptos de religiões de matrizes africanas e para 76% entre quem avalia o governo como ruim ou péssimo.

Entre os que afirmam que votaram em Bolsonaro no segundo turno, 17% disseram não ter nada a destacar de muito positivo.

Dos entrevistados que responderam, 8% consideram que houve avanços na segurança, 7% mencionaram a reforma da Previdência, 4% afirmam que houve combate à corrupção e 4% citaram os decretos de flexibilização do posse e porte de armas. O fim do horário de verão foi apontado por 1%.

O decreto das armas aparece em primeiro lugar entre as iniciativas ruins, mencionados por 21% dos entrevistados.

Logo em seguida na lista de piores medidas vêm reforma da Previdência (12%) e imagem pública (9%) —este último quesito inclui declarações consideradas desnecessárias, uso de palavras ofensivas, postura em relação aos filhos e articulação política.

Outros 3% elegeram os cortes de verbas na educação e 1% citaram racismo ou homofobia e aumento do desemprego, entre outras respostas.

A pesquisa ouviu 2.860 pessoas com mais de 16 anos, em 130 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é 95%. (Fórum)

(Foto: ADRIANO MACHADO – REUTERS)

<