Open top menu
CPI das fake news vai pra cima de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro, Yacows e Hans River

CPI das fake news vai pra cima de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro, Yacows e Hans River

CPI das fake news vai pra cima de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro, Yacows e Hans River

Sob a liderança de Joice Hasselmann, parlamentares do PSL devem quebrar sigilo de ex-aliados

O PSL, através de sua nova líder, Joice Hasselmann (PSL-SP), substituiu parlamentares ligados ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) por outros que hoje são críticos ao governo na CPMI que investiga fake news.

Com isto, a pauta da comissão deve ser destravada nesta quarta-feira (11). O fato pode provocar a quebra de sigilo para identificação de doadores e patrocinadores do site Terça Livre, de Allan dos Santos.

Empresas acusadas de disparos ilegais de WhatsApp nas eleições de 2018, como a Yacows, também deverão ter os seus sigilos bancários quebrados.

Será solicitado ainda ao Twitter, por intermédio dos parlamentares, a identificação de conta que tem o nome de usuário idêntico ao e-mail eduardo.gabinetesp@gmail.com, o mesmo utilizado pela assessoria de Eduardo Bolsonaro (Sem Partido-SP), filho do presidente, para comprar passagens e reservar hotéis através da cota parlamentar. O email consta na prestação de contas disponível no site da Câmara dos Deputados.

Na pauta estão ainda requerimentos de quebra de sigilo bancário, fiscal, telefônico e telemático de Hans River, ex-funcionário da Yacows acusado de mentir na CPMI.(Fórum)

Allan dos Santos e Eduardo Bolsonaro (Foto: Agência Câmara)

<