Open top menu
Caso raro da ameba “comedora de cérebro” provoca alerta nos EUA

Caso raro da ameba “comedora de cérebro” provoca alerta nos EUA

Caso raro da ameba “comedora de cérebro” provoca alerta nos EUA

Conforme o Departamento de Saúde do condado de Hillsborough (DOH), as pessoas devem evitar água doce quente de lagos, rios e lagoas

O Departamento de Saúde da Florida registrou na última sexta-feira (3/7) um caso de ameba rara que destrói o cérebro de uma pessoa. O achado ocorreu no condado de Hillsborough.

A Naegleria fowleri é uma ameba microscópica unicelular que pode infectar e destruir o cérebro. Mesmo sendo rara, ela é encontrada normalmente em água doce quente como lagos, rios e lagoas.

A ameba “comedora de cérebro” pode levar à doença chamada de meningoencefalite amebiana primária (PAM). É essa infecção que pode resultar na destruição do tecido cerebral e tende a ser fatal.

Conforme informou o Departamento de Saúde do condado de Hillsborough (DOH), as pessoas devem evitar o contato nasal com as águas citadas, porque a ameba costuma entrar pelo nariz.

Caso raro e mortal

No comunicado, o DOH informou que esse foi apenas o 37º caso dessa ameba na história. O primeiro ocorreu em 1962. As pessoas que entram em contato com a infecção costumam apresentar sintomas como febre, náusea, vômito, rigidez na nuca e dores de cabeça.

Para se ter uma ideia da gravidade, o órgão de saúde informou que cerca de 97% dos infectados morrem. Muitas vezes em até uma semana.(Metrópoles)

SMITH COLLECTION/GADO/GETTY IMAGES

<