Open top menu
Bolsonaristas articulam “golpe do pijama” para antecipar aposentadoria no STF

Bolsonaristas articulam “golpe do pijama” para antecipar aposentadoria no STF

Manobra pode reduzir de 75 para 70 anos a idade de aposentadoria e tiraria da Corte Celso de Mello, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber, que seriam substituídos ainda durante o governo Bolsonaro

Reportagem de Bruno Boghossian, na edição desta quarta-feira (13) da Folha de S.Paulo, informa que a base aliada de Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso Nacional querem mudar a Constituição para antecipar a aposentadoria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de 75 anos para 70 anos.

O chamado “golpe do pijama” tiraria da Corte Celso de Mello, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber, que seriam substituídos ainda durante o governo Bolsonaro, mudando o equilibrio do tribunal sem precisar chamar um cabo e um soldado.

Bolsonaristas colhem assinaturas de apoio ao projeto. A deputada Bia Kicis (PSL) subiu à tribuna nesta terça (12) para dizer que a proposta atende ao “clamor das redes sociais”.

A manobra é mais do que oportunista. Em 2015, o Congresso aprovou a PEC da Bengala, que aumentou a idade de aposentadoria no Judiciário para 75 anos para impedir Dilma Rousseff (PT) de fazer novas indicações para o STF. Bolsonaro votou a favor da proposta.(Fórum)