Open top menu
Barroso vota para manter Weintraub no inquérito das fake news

Barroso vota para manter Weintraub no inquérito das fake news

Barroso vota para manter Weintraub no inquérito das fake news

O colegiado já formou maioria para que o ministro da Educação continue sendo investigado. Moraes se declarou impedido de votar

O ministro Luís Roberto Barroso votou, nesta quarta-feira (17/06), contra o pedido para retirar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, do inquérito das fake news. A Corte já formou maioria pela permanência de Weintraub nas investigações.

Na terça-feira, o ministro Alexandre de Moraes se declarou impedido de julgar o habeas corpus. Celso de Mello, Gilmar Mendes, Rosa Weber e Dias Toffoli votaram contra a retirada nessa segunda-feira (15/06).

Anteriormente, a ministra Cármen Lúcia e o ministro Edson Fachin haviam votado. Fachin não acolheu o habeas corpus apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. Para ele, a peça não foi o tipo de ação adequada para questionar a atuação do Supremo frente ao inquérito.

O julgamento ocorreu no plenário virtual, o que permite aos ministros apresentar o voto de casa, sem precisar comparecer presencialmente às sessões do STF.

Weintraub é alvo da investigação após a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, no qual disse que “botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.

O pedido de habeas corpus, feito por André Mendonça, foi apresentado no dia 27 de maio. O HC pretende beneficiar Weintraub e “todos aqueles que tenham sido objeto de diligências e constrições” no inquérito das fake news. A intenção é trancar, ou seja, suspender o inquérito para o grupo.

A ação foi apresentada horas depois de uma operação da Polícia Federal que cumpriu 29 mandados de busca e apreensão, atingindo blogueiros e empresários aliados do presidente Jair Bolsonaro.

A ação da PF ocorreu no âmbito do inquérito das fake news, que apura a disseminação de notícias falsas, ameaças a integrantes da Corte e familiares.(Metrópoles)

Foto: NELSON JR./SCO/ST

<