Open top menu
POVO COBRA RIGOR DA CÂMARA

Avaliação da notícia

(3 Votos)

POVO COBRA RIGOR DA CÂMARA

Povo cobra ação e rigor do Legislativo

“Fico por entender a postura dos vereadores diante dos acontecimentos relacionados à Administração Municipal que vem deixando a desejar em todos os setores, principalmente na saúde, na falta de apoio às entidades sociais e na quantidade de denúncias e processos contra o prefeito Jeová. Processos que já deveriam ser objeto de uma CPI, motivos não faltam, improbidade administrativa, por exemplo, que pode inclusive levar à cassação de mandato e vários outros que deveriam ser vistos com rigor e critério por parte dos vereadores. E o caso Copasa, uma vergonha e total descaso das autoridades que não fazem nada e muito menos tocam no assunto. O Brasil acordou, mas Araxá ainda dorme sob o efeito de um sistema governamental que precisa ser mudado. Acorda Araxá”. André Amorim, estudante de Direito.

Juntos e misturados

“Avaliando os fatos, não sei qual é pior, a Prefeitura ou a Câmara? Parece que os vereadores só fazem o que o Prefeito determina e fala, no entanto, como o prefeito só fala e não cumpre sua palavra, os vereadores, por sua vez, não se preocupam com este fato, preferem continuar na zona de conforto recebendo seus altos salários e a verba de gabinete para manter seus cabos eleitorais”. André Luiz Silva Júnior – representante comercial.

Apenas promessas

“ Fábrica de avião, usina de reciclagem de entulhos para doação à famílias carentes, portais nas entradas da cidade, novas empresas, palavras jogadas ao evento. E a criminalidade só vem aumentando, deixando a população apavorada. Até quando vamos nos suportar esta situação caótica”. Alexandre Alcântara – vendedor.
Medo e falta de segurança
“Falam em mais segurança, mas o que se vê é o aumento assustador de todo tipo de crime e violência. Nem mesmo nas fazendas estamos seguros e os nossos jovens estão se perdendo no mundo das drogas e não temos sequer uma clínica especializada para tratá-los. Quem tem direito busca ajuda em outras cidades, mas e quem não tem?”. Maria das Graças Ferreira – dona de casa.

 

Deixe seu comentário