Open top menu
ONU afirma que 10% dos homicídios mundiais ocorreram no Brasil em 2012

ONU afirma que 10% dos homicídios mundiais ocorreram no Brasil em 2012

A Organização Mundial da Saúde (OMS), o Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) e o Escritório da ONU sobre Drogas e Crime (UNODC) publicaram, nesta quarta-feira (10), o “Relatório Mundial sobre a Prevenção da Violência 2014“. Trata-se do primeiro levantamento de dados baseado no gênero que avalia os esforços para combater a violência interpessoal, como maus-tratos à criança, a violência juvenil, violência pelo parceiro íntimo, violência sexual, além dos abusos à idosos em casa e nos asilos, entre outros.

Foram coletados dados de 133 países, incluindo o Brasil, atingindo cerca de 6,1 bilhões de pessoas, representando 88% da população do mundo, no ano de 2012. O relatório será destinado aos governos de cada país para ajudar a identificar as lacunas existentes e incentivar e orientar a implementação de ações.

Dados mundiais

Segundo os dados recopilados dos 133 países, cerca de 475 mil pessoas foram assassinadas em 2012. Em todo o mundo, o homicídio é a terceira causa de morte para homens com idade entre 15 a 44 anos, o que pede uma ação urgente e decisiva para prevenir este tipo de violência. Apesar dos altos números apresentados, a taxa de homicídio diminuiu 16% no mundo entre 2000 e 2012.

Além disso, foram constatados que uma em cada quatro crianças são abusadas fisicamente no mundo; uma em cada cinco meninas já foi vítima de abuso sexual; e uma em cada três mulheres já foi vítima de violência física em algum momento de sua vida. No geral, apenas metade dos países avaliados têm serviços nacionais para proteger e apoiar vítimas de violência.

Sobre a implementação de programas e leis de prevenção da violência no mundo, a publicação mostra que 98% dos países têm leis contra estupro, 87% dos países possui lei contra a violência doméstica, 84% dos países não permite o porte de armas nas escolas e 40% dos países aprovaram leis contra o abuso de pessoas idosas.

 Dados do Brasil

O relatório informou que, em 2012, o UNODC registrou 50.108 homicídios de acordo com as estatísticas da Justiça Criminal brasileira, sendo que a maioria é de homens. Destas mortes, 73% foram ocasionadas por armas de fogo.

Com base nos dados de um mês em 2012, a OMS revelou que os serviços de emergência de saúde do Brasil registraram 4.835 casos de violência, dos quais 91% das vítimas foram vítimas de violência interpessoal e 9% tentaram suicídio. Cerca de 55% das vítimas eram jovens com idades entre 10 a 29 anos.

Leis para maus-tratos à criança e para abusos contra idosos foram consideradas de nível alto no Brasil, na escala do relatório. Já os programas para combater estes tipos de violência foram considerados de nível médio. As leis contra violência sexual, pelo parceiro íntimo e doméstica foram consideradas de nível médio. No entanto, foi alertado que o Brasil ainda não tem leis ou programas para combater a participação ou inserção de jovens e adolescentes em grupos criminosos.

Para ter acesso ao relatório completo, na versão em inglês, clique aqui.

 

Fonte: ONU Brasil

 

1 comentário

  1. Avatar
    01 Março, 2015

    só esqueceram de dizer que a população honesta está desarmada.

    Responder

Deixe seu comentário